MarKZonE

The past is a full box of lost chances.

Relatório, cuidados na elaboração

Posted by António Cabral em 11/03/2007

A elaboração de um relatório final representa o culminar de um intenso e seguramente árduo trabalho que irá traduzir, como veículo transmissor de tudo o que foi feito, a grandiosidade do mesmo ou não. Assim sendo será de todo conveniente, afinal o que são mais umas horas de trabalho após longos dias de pesquisa e tratamento de dados, aplicar todo o engenho, arte e mais uma vez algum tempo para moldar a “escultura” em todo o seu esplendor.

Alguns exemplos, e não são de futebolistas, de como se pode “arruinar” algo:

1 – “Esta nova terapia traz esperanças a todos aqueles que morrem de cancro em cada ano”, Dr. Alves Macedo – Oncologia
2 – “Os sete artistas compôem um trio de talento”, Manuela Moura Guedes
3 – “A polícia encontrou no esgoto um tronco que provém,  seguramente, de um corpo cortado em pedaços. E tudo indica que este tronco faça parte das pernas encontradas na semana passada”, Agente Paulo Castro – Relações Públicas da PJ
4 – “A vítima foi estrangulada a golpes de facão”, Angelo Bálsamo – Jornal Incrivel
5 – “Há muitos redactores que, para quem veio do nada, são muito fiéis às suas origens”, António Tadeia – Crónicas do “Correio da Manhã”
6 – “Ela contraiu a doença em vida”, Dr. Joaquim Infante – Hospital de Santa Maria
7 – “A conferência sobre a prisão de ventre foi seguida de farto almoço”, Diário da Universidade de Bragança
8 – “O acidente provocou forte comoção em toda a região, onde o veículo era bem conhecido”, António Bravo – SIC
9 – “O aumento do desemprego foi de 0% o mês passado”, Luis Fontes – A Capital
10 – “Os antigos prisioneiros terão assim a alegria do reencontro para reviver os anos de sofrimento”, Maria do Céu Carmo – Psiquiatra
11 – “A polícia e a justiça são as duas mãos do mesmo braço”, Bento Ferreira – Juiz
12 – “Antes de apertar o pescoço da mulher até à morte, o velho reformado suicidou-se”, João Cunha – testemunha de crime
13 – “Um morreu e o outro está morto”, Manuela Moura Guedes
14 – “É trágico! Está a arder uma vasta área de pinhal de eucaliptos”, jornalista da RTP
15 – “Juskowiak tem a vantagem de ter duas pernas!”, Gabriel Alves
16 – “Lá vai Paneira no seu estilo inconfundível…(pausa)…mas não, é Veloso”, Gabriel Alves
17 – “A China é um país muito grande, habitado por muitos chineses…”, Charles de Gaulle
18 – “Inácio fechou os olhos e olhou para o céu!”, Nuno Luz – SIC
19 – “Quem corre agora é o Fonseca, mas está parado.”, Jorge Perestrelo
20 – “Nós somos humanos como as pessoas”, Nuno Gomes
21 – “Fumar mata. Quando se morre, perde-se uma parte muito importante da vida.”, Brooke Shields

Alguns exemplos de situações de que muito nos rimos e damos como exemplo do quanto não se sabe falar, escrever ou exprimir (não resisti a incluir alguns das futeboladas). Agora parem um pouco, exacto isso mesmo assim mente aberta…, e coloquem os vossos neurónios a responder a esta pergunta:

– O que uma frase destas, ou semelhante, faria a um relatório? Hum…

POIS, VALE A PENA PENSAR NISTO, ANTES DE O ENTREGAR CLARO

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: