MarKZonE

The past is a full box of lost chances.

Archive for Julho, 2009

QUERO MORRER . . .

Posted by António Cabral em 21/07/2009

. . . HOJE AGORA E JÁ IMEDIATAMENTE, não faz sentido viver de costas para a vida pensando que o passado é o presente visual que o caminhar de costas nos permite vislumbrar. O futuro caminha em tua direcção se de frente caminhares. Para tudo o que é recomeço necessita antes de o ser entregar a sua alma agora já imediatamente. ENCARA ENFRENTA MAS . . .

. . . NÃO TE MAGOES,

. . . VÊ LÁ, NÃO TE MAGOES . . . MUITO!     DANÇA A VIDA COM RITMO,

MAS NÃO TE MAGOES

VÊ POR ONDE ANDAS . . .  AS PEDRAS DA CALÇADA PODEM MAGOAR . . . E MUITO

CAMINHA NA LEVEZA DO SENTIR FLUIDO AO RITMO DO FADO QUE NÃO TE PERTENCE POR MUITO TEU QUE SEJA,

NÃO TE MAGOES . . .  MUITO

AQUI ESTÁS, VÊ LÁ, ESQUECE O FADO PASSADO FUTURO SAUDADE AMOR . . . NÃO TE MAGOES . . .

VIVE O PRESENTE HOJE DIA AGORA MOMENTO NÃO TE MEXAS VAI DOER . . . MUITO

VÊ LÁ NÃO TE MAGOES . . . MUITO

MAS NÃO DEIXES DE AMAR . . . MUITO


QUERO MORRER . . . DE AMORES todos os dias sempre até ao derradeiro sopro

A viagem está ganha desde o ventre, já trazemos o implante com lugar horas minutos e segundos marcados, mas com a divinal providência a não ter carruagem marcada por isso aguardamos . . . de costas alguns de frente outros fazendo uso da sua divinal providência indo cada um a seu modo construindo a caminhada pelos trilhos de ti não te magoando . . . muito. QUERO MORRER de AMORES.

Quero renascer . . . aprender a ser ter viver comer semear colher respeitar amar . . . o que se recebe . . . quero, SUBMERGIR DAS ÁGUAS REVOLTAS QUAL CAVALO ALADO EM DIRECÇÃO AO CÉU ESPALHANDO o que se tem para dar a quem o queira receber . . .

Sim meus amores amigos companheiros meu mundo QUERO MORRER . . . depois de conhecer as mais maravilhosas das mulheres que nunca sonhei e que prazenteiramente na minha vida dasaguaram podendo com elas privar e receber a maior das bensãos ainda ganhei amigos e companheiros de viagem unicos e insubstituiveis que me pirilamparam o caminho e a mão me estenderam todos eles e  cada um à sua maneira na construção do meu infinito . . . QUERO MORRER . . . já

Urgente conhecer-te, meu EU . . . o tempo que passamos juntos unidos umbilicalmente não nos dando ao outro como se unos não fossemos, afinal de que gostas tu que pretendes onde vais, vá lá será que te posso acompanhar . . . mas como se não sei para onde vais . . . se no trem da vida caminhas comigo mas de frente  para mim . . . vá lá . . . EU QUERO . . . MORRER . . .

NÃO VAI MAGOAR . . . MUITO

Só assim poderei conhecer saber quem és o que queres meu fiel e leal companheiro de décadas de todas as águas passadas e de viagens   SÓ ASSIM . . . SEM DOR . . . POUCA,      QUERO CONHECER-TE meu EU,     quero é viver

Anúncios

Posted in 0IPAM, Marketing, Notícias, Video | Leave a Comment »

Desafinádo, carinhoso, these boots are made for walkin, infinito particular, one note samba e a sua

Posted by António Cabral em 17/07/2009

Iria escrever imenso ou muito ainda não tinha decidido, o final de tarde tinha sem duvida sido intenso em emoções que de um modo ou outro me permitiram lavar a alma e o espirito, nada brotava tudo saia desordenadamente sem sentido completamente DESAFINADO procuro inspiração e eis-me seduzido pairo acima dos meus pensamentos e começo a compreender o sentido de algum modo perdido por razões que só a razão ou não desconhecem a amálgama de sentimentos só me permite vislumbrar o rosto CARINHOSO da bela vida batendo compulsivamente ao som e ritmo do teu babolear. Compulsivamente me lavo de felicidade interior que implode esmigalhando toda a postura de uma carcaça que supostamente manteria toda a sua alvenaria intacta, esquecendo no entanto que AS BOTAS FORAM FEITAS PARA CAMINHAR , como podes sequer fazer correr pela imaginação que nunca seria real a veleidade de que não se desgastariam não podendo portanto ser as mesmas sempre. De relance vi algo apercebi que sim é isto mesmo imensidões de eu no meu INFINITO PARTICULAR que vos entrego em bandeja de prata a todos o devo de todos surripiei um pouco para esta construção inacabada e imperfeita não se podem dar ao luxo de deixar obra inacabada nem permitirei que NESTE SAMBA DE UMA NOTA  a musica não flua a bom ritmo compondo e improvisando. Entre elas venha o dito e escolha está visto sem ponto virgulas  colcheias palavras compostas repostas e ordenadas de um só folego intenso e continuo pegando e tirando deixando e retendo quando se quer a vida acontece a musicalidade aparece e deste modo sim,  A SUA a nossa vida se completa se preenche e complementa aprender toda a vida e ao longo dela o tempo vai e vem mas um dia não volta e de todos nos lembraremos sempre de um modo ou outro, sempre estarei sempre viverei para vós pois deste modo fará sentido fazer o caminho. Até já, até sempre e façam o favor de serem felizes e já agora se puderem façam alguém também. Não farei dedicatórias especiais nem dedicatórias só a vontade de continuar a ser enquanto o puder.

Posted in 0IPAM, 1ºAno, 2º Ano, Marketing, Notícias, Tecnologia, Video | Leave a Comment »

Viver…aprender…viver

Posted by António Cabral em 08/07/2009

Palavras soltas sem sentido que o sentido fará algum dia juntar. Elas andam por ai, as ditas, que nos fazem comunicar e sentir a vida consoante os sentidos que sentimos em imensidões de nuances que o viver nos causa. Não as encontro, juntas, vejo-as belas sempre e tristes algumas vezes mas que me parecem sempres inconvenientes e fora de tempo. Na caixinha surge o sentido e a lembrança que alguém sabe e diz e canta e encanta e murmura e sibila e afaga e nos lê e traduz o espirito de quem por aqui anda ao longo desta linha e nos recorda que em alguns momentos ficamos assim  

Nada nem ninguém nem multidões ou imensidões disto e daquilo daqueles ou daquelas nos instruem com nada ou alguma coisa vivemos juntamos partilhamos cultivamos recolhemos aprendemos mas sempre sempre e mesmo quando vislumbramos conforto aparecem estas frases que nos deixam sem folego apavorados tontos de tontos e de falta do ar e então sabemos que

Mas algo eu sei aprendi com todos vós principalmente contigo dirão até morrer aprenderás!!! sim até isso aprendi e continuo a aprender e a beber enquanto aqui me queiram e me deixem andar e calcurrear a calçada da vida que quero percorrer porque

Até sempre até já já sinto saudades imensas…

Posted in 0IPAM, Comportamento Organizacional, Contabilidade Gestão, Gestão Design, Gestão Preço, Marketing, Notícias, Publicidade, Video | Com as etiquetas : , , , , | 2 Comments »