MarKZonE

The past is a full box of lost chances.

Archive for the ‘2º Ano’ Category

Disciplinas do 2º ano e respectivos conteudos

Identidade Corporativa

Posted by António Cabral em 25/08/2009

Logo Copidouro_Net Há 23 anos no mercado português, a copidouro – Soluções e  Serviços de Impressão Digital  renova a sua identidade corporativa,  num processo que começou pela mudança de logótipo. Com o  objectivo de se actualizar e aproximar dos públicos-alvo, a copidouro optou por uma reformulação completa que se afasta da imagem anteriormente existente.

Neste processo,  optou-se pela conjugação do verde e do preto, pela sua harmonia cromática e pela sua simbologia ecológica, adicionando-lhe um elemento icónico que pretende recriar o ambiente de impressão.

Também o lettering sofreu alterações. O itálico foi retirado e aplicou-se a caixa baixa, o que tornou a fonte utilizada mais forte e de excelente leitura. O novo logótipo ficou mais dinâmico e elegante, permitindo uma associação aos serviços prestados pela empresa.

A nova imagem da copidouro será aplicada em todas as peças de comunicação da marca, nomeadamente na decoração das sete lojas distribuídas pelas cidades do Porto, V. N. de Gaia, Matosinhos, Maia, Aveiro e Lisboa, e no site.

Posted in Comportamento Organizacional, Gestão Design, IPAM, Marketing, Notícias, Publicidade | Leave a Comment »

Desafinádo, carinhoso, these boots are made for walkin, infinito particular, one note samba e a sua

Posted by António Cabral em 17/07/2009

Iria escrever imenso ou muito ainda não tinha decidido, o final de tarde tinha sem duvida sido intenso em emoções que de um modo ou outro me permitiram lavar a alma e o espirito, nada brotava tudo saia desordenadamente sem sentido completamente DESAFINADO procuro inspiração e eis-me seduzido pairo acima dos meus pensamentos e começo a compreender o sentido de algum modo perdido por razões que só a razão ou não desconhecem a amálgama de sentimentos só me permite vislumbrar o rosto CARINHOSO da bela vida batendo compulsivamente ao som e ritmo do teu babolear. Compulsivamente me lavo de felicidade interior que implode esmigalhando toda a postura de uma carcaça que supostamente manteria toda a sua alvenaria intacta, esquecendo no entanto que AS BOTAS FORAM FEITAS PARA CAMINHAR , como podes sequer fazer correr pela imaginação que nunca seria real a veleidade de que não se desgastariam não podendo portanto ser as mesmas sempre. De relance vi algo apercebi que sim é isto mesmo imensidões de eu no meu INFINITO PARTICULAR que vos entrego em bandeja de prata a todos o devo de todos surripiei um pouco para esta construção inacabada e imperfeita não se podem dar ao luxo de deixar obra inacabada nem permitirei que NESTE SAMBA DE UMA NOTA  a musica não flua a bom ritmo compondo e improvisando. Entre elas venha o dito e escolha está visto sem ponto virgulas  colcheias palavras compostas repostas e ordenadas de um só folego intenso e continuo pegando e tirando deixando e retendo quando se quer a vida acontece a musicalidade aparece e deste modo sim,  A SUA a nossa vida se completa se preenche e complementa aprender toda a vida e ao longo dela o tempo vai e vem mas um dia não volta e de todos nos lembraremos sempre de um modo ou outro, sempre estarei sempre viverei para vós pois deste modo fará sentido fazer o caminho. Até já, até sempre e façam o favor de serem felizes e já agora se puderem façam alguém também. Não farei dedicatórias especiais nem dedicatórias só a vontade de continuar a ser enquanto o puder.

Posted in 0IPAM, 1ºAno, 2º Ano, Marketing, Notícias, Tecnologia, Video | Leave a Comment »

Viver…aprender…viver

Posted by António Cabral em 08/07/2009

Palavras soltas sem sentido que o sentido fará algum dia juntar. Elas andam por ai, as ditas, que nos fazem comunicar e sentir a vida consoante os sentidos que sentimos em imensidões de nuances que o viver nos causa. Não as encontro, juntas, vejo-as belas sempre e tristes algumas vezes mas que me parecem sempres inconvenientes e fora de tempo. Na caixinha surge o sentido e a lembrança que alguém sabe e diz e canta e encanta e murmura e sibila e afaga e nos lê e traduz o espirito de quem por aqui anda ao longo desta linha e nos recorda que em alguns momentos ficamos assim  

Nada nem ninguém nem multidões ou imensidões disto e daquilo daqueles ou daquelas nos instruem com nada ou alguma coisa vivemos juntamos partilhamos cultivamos recolhemos aprendemos mas sempre sempre e mesmo quando vislumbramos conforto aparecem estas frases que nos deixam sem folego apavorados tontos de tontos e de falta do ar e então sabemos que

Mas algo eu sei aprendi com todos vós principalmente contigo dirão até morrer aprenderás!!! sim até isso aprendi e continuo a aprender e a beber enquanto aqui me queiram e me deixem andar e calcurrear a calçada da vida que quero percorrer porque

Até sempre até já já sinto saudades imensas…

Posted in 0IPAM, Comportamento Organizacional, Contabilidade Gestão, Gestão Design, Gestão Preço, Marketing, Notícias, Publicidade, Video | Com as etiquetas : , , , , | 2 Comments »

Não julgues o que te parece, analisa o conteudo e serás feliz! Ou não!

Posted by António Cabral em 16/04/2009

Mas de uma coisa podem todos estar certos, SERÃO SEMPRE SURPREENDIDOS.

Muitas vezes somos surpreendidos ao longo das nossas vidas por questões do tipo: “Afinal o que pretendes com isto?” ou então um famoso e muito utilizado 🙂 “OUVE!…”, na maior parte das vezes tudo dito de um modo cinico, sobranceiro e quiçá pedante e até arrogante, esquecendo na maior parte das vezes o conteudo e o propósito de quem quer dar algo muitas vezes em troca de coisa nenhuma.

Mesmo o termo cinico que acabaram de ler acima pode não ser bem…ora vejam: do ponto de vista etimologico “A palavra deriva do grego kynismós, chegando até o presente pelo latim cynismu. A origem do termo, porém, é incerta: Alguns autores afirmam que o nome tem origem do local onde Antístenes teria fundado a sua Escola, o Ginásio Cinosarge, ao passo que outros afirmam ser um termo derivado da palavra grega para cachorrokŷőn, kynós, numa analogia com o fato de os cínicos pregarem uma vida como a dos cães, na ótica das pessoas contemporâneas.”  já olhando à sua origem teremos: “Supostamente, o pensamento cínico teve origem numa passagem da vida de Sócrates: estando este a passar pelo mercado de Atenas, teria exarado o comentário: Vejam de quantas coisas precisa o ateniense para viver Ao mesmo tempo demonstrava que de nada daquilo dependia. De facto, o que o filósofo propunha era a busca interna da felicidade, que não tem causas externas – aspecto ao qual os cínicos passaram a defender, não somente com palavras, mas pelo modo de vida adotado.”

Seguindo a linha de pensamento, deixo-vos aqui esta senhora  Susan Boyle para que todos possamos perceber o que de menos bem estamos a fazer ou não nas nossas vidas,  este post tem uma mensagem que caberá a cada um descodificar, a bem do respeito pela individualidade na sua plenitude.

Mais de 11 milhões de visitas numa só semana…, E JÁ AGORA, FAÇAM O FAVOR DE SEREM FELIZES…

Posted in 0IPAM, Notícias, Publicidade, Video | Com as etiquetas : , , , , , , , , | 2 Comments »

Terapia da fala – voz, linguagem, deglutição, fala, leitura e escrita

Posted by António Cabral em 15/03/2009

Falar de terapia da fala significa, para a grande maioria, falar de crianças e pouco mais.  No entanto, ao analisar e pesquisar e ouvindo quem por direito sobre o tema pode discursar cheguei rapidamente à conclusão que o artigo publicado este fim de semana no JN http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=1170037 (poderia ser mais objectivo, directo e informar sobre o que realmente interessa) se debruça mais sobre generalidades, justeza ou não dos valores dos tratamentos sem qualquer rigor para dizer se é caro ou barato. No entanto fica a reportagem que pelo menos tem o mérito, entre outros, de divulgar e chamar a atenção para uma realidade cada vez mais visível. TERAPIA DA FALA

Face a afirmações (muito pouco correctas e cientificamente questionáveis…) do tipo “Afinal, dizer(xopinha de maxa é grave)”, resolvi fazer uma pesquisa a fim de identificar uma sintomatologia um pouco mais rigorosa e definir as áreas de actuação de um terapeuta da fala (sim, porque não é só de crianças que estamos a falar…).

De acordo com a página da Insight, temos que são cinco as vertentes de incidência da Terapia da Fala:

1 – Linguagem, engloba regras complexas que estruturam os sons, as palavras, as frases, o significado e o uso.

2 – Voz, é o meio que cada um de nós tem para: Dialogar, trocar ideias e exprimir sentimentos.

3 – Fala,  é o modo mais comum de comunicação, e envolve uma coordenação precisa de movimentos neuromusculares orais para produzir sons e unidades linguísticas.

4 – Deglutição,  é um processo que requer uma sequência completa de actividades neuromusculares coordenadas, que têm como função projectar os alimentos sólidos e líquidos para o estômago, enquanto se mantém a via aérea protegida.

5 – Leitura e escrita, aqui se inclui a dislexia, disgrafia e disortografia

SINAIS DE ALARME:

0 aos 6 meses – não reage a sons, não vocaliza, não emite padrões de entoação,

6 aos 12 meses – não reage a sons, não vocaliza (bébé silencioso), não desenvolve lalação até aos 10 meses, não emite padrões de entoação

1 aos 2 anos – não reage ao nome, não utiliza o gesto, não reconhece utilidade dos objectos, não diz palavras

2 aos 3 anos – Sem jogo simbólico com objectos e brinquedos, Não reconhece os objectos, Não exprime com palavras ou gestos as suas necessidades, Não nomeia, Não diz o seu próprio nome, Não emprega palavras ou frases simples, Não cumpre ordens simples, Não usa mais de 50 palavras com sentido, Não presta atenção

3 aos 4 anos – Não se concentra a ouvir uma história, Não identifica os objectos pela sua utilidade, Não executa ordens, A fala não se compreende, Não compreende frases com 3 palavras, Não descreve os acontecimentos,  Não desenvolve conceitos numéricos e espaciais (numeros e locais)

4 aos 5 anos – Não obedece a ordens simples, Permanência de erros articulatórios, Não reproduz histórias ilustradas ou pequenos acontecimentos

5 aos 6 anos – Estruturação incorrecta das frases, Permanência de erros articulatórios, Discurso incoerente,  Indícios de gaguez, Rouquidão frequente

Estes são alguns dos sintomas referentes apenas às crianças; não pretendo ser exaustivo, pois e ainda segundo a Insight  “A intervenção do terapeuta da fala (terapia da fala) tem uma dimensão técnica mas também uma dimensão relacional e social, tendo como objectivo levar o paciente (de acordo com as suas possibilidades) ao nível óptimo de funcionamento e de comunicação que corresponda ao seu meio social, educacional e profissional no sentido de alcançar ou manter tanto quanto possível a sua autonomia.”

Fonte: http://www.insight.pt/terapiadafala.htm

Com este artigo só se pretende dar um pequeníssimo contributo para a divulgação desta terapia ainda tão pouco explorada. Mais informação existe e pessoas muito mais competentes para falar sobre o assunto e ajudá-lo(a), por isso aqui vos deixo um pequeno panfleto com contactos que vos poderão ajudar . TERAPIA DA FALA

Posted in 0IPAM, 1ºAno, 2º Ano, Comportamento Organizacional, IPAM, Marketing, Notícias | Com as etiquetas : , , , , , | Leave a Comment »